Cirurgias Plásticas

Abdominoplastia
Acessar

Abdominoplastia


A abdominoplastia destina-se à remoção de gordura e pele localizados no abdome inferior, entre o umbigo e os pêlos pubianos. A cirurgia também corrige algum grau de flacidez muscular da parede abdominal. Assim, podemos reposicionar os músculos retos do abdome que estejam afastados após uma gravidez, distensões abdominais prolongadas ou mesmo por incompetência muscular.

As cicatrizes podem ser de tamanhos variáveis de acordo com a quantidade e localização do excesso de tecidos a serem removidos. Elas se caracterizam por uma linha arqueada, sendo baixa na região pubiana e elevando-se em direção lateral (planejada para ficar escondida sob os trajes íntimos ou de banho). Em determinadas situações em que não há distensibilidade suficiente dos tecidos para alcançar a região pubiana, haverá a necessidade da complementação da cicatriz arqueada com um pequeno traço vertical mediano, deixando o aspecto final de um “T” invertido. Com o reposicionamento do umbigo, uma pequena cicatriz é colocada ao redor do mesmo, de forma a escondê-la tanto quanto possível.

A abdominoplastia é realizada sob anestesia peridural com sedação, podendo ser geral a critério da equipe cirúrgico-anestésica. Normalmente dura em torno de 3 a 4 horas.

Após exame físico criterioso, realização de exames e esclarecimento de todas as dúvidas, a cirurgia é realizada em hospital, com toda segurança e zelo. O acompanhamento pós-operatório segue os mesmos padrões de excelência do procedimento.

Blefaroplastia
Acessar

Blefaroplastia


A cirurgia estética das pálpebras tem por objetivo remover os excessos de pele, bolsas de gordura e parte das rugas desta região que fazem o olhar apresentar um aspecto triste e cansado. A blefaroplastia pode ser superior, inferior ou total, e a indicação vai depender da necessidade de cada caso.

A cirurgia é realizada em hospital ou clínica especializada, em caráter ambulatorial, ou seja, tendo sua alta prevista para o mesmo dia.

A anestesia é preferencialmente local com ou sem sedação, podendo também ser geral a critério do anestesista e das particularidades de cada caso. Dura cerca de noventa minutos.

Na pálpebra superior, é medida a quantidade de pele que deve ser removida, deixando a cicatriz final disfarçada no sulco natural da pálpebra. Tratam-se as bolsas de gordura superiores.

Na pálpebra inferior, a incisão da é feita próxima à implantação dos cílios, sendo a pele levantada e as bolsas de gordura, quando presentes são retiradas. O excesso de pele é finalmente ressecado e a sutura (pontos) aplicada.

Toxina Botulínica
Acessar

Toxina Botulínica


A toxina bloqueia quimicamente a chamada “placa motora” do músculo, impedindo que ocorra a contração muscular. Em Cirurgia Plástica, esta técnica é usada para amenizar rugas dinâmicas ou de expressão (causadas pela ação muscular) na região frontal (testa), glabela (entre sombrancelhas) e periorbital (pés-de-galinha) e outras regiões (bandas platismais: linhas verticais no pescoço/ masseter: para bruxismo e afinar o rosto/ axilas, mãos e pés para suor excessivo (hiperidrose). Tem efeito comprovado na melhora de enxaqueca e oleosidade da pele.

Esta injeção enfraquece o músculo tratado, impedindo a sua contração e prevenindo o franzimento da pele. Fazendo-se a aplicação a cada 5-6 meses os resultados vão sendo melhores, visto que o músculo tratado sofre atrofia e não exerce mais como antes sua ação enrugando a pele.

Procedimento realizado em consultório, levando de 20 a 30 minutos apenas.

Brow Lifting (Queda Dos Supercílios)
Acessar

Brow Lifting (Queda Dos Supercílios)


A queda das sombrancelhas resultante do envelhecimento facial pode ser tratada através de incisão pelo couro cabeludo, rente á porção superior dos pêlos (técnica de Castañares) ou com a passagem de fios de sustentação de ácido polilático. Cada caso será cuidadosamente avaliado para escolha da técnica mais adequada.

A cirurgia é realizada em hospital ou clínica especializada, em caráter ambulatorial, ou seja, tendo sua alta prevista para o mesmo dia.

A anestesia é preferencialmente local com ou sem sedação, podendo também ser geral a critério do anestesista e das particularidades de cada caso. Dura cerca de 1 hora.

Cirurgia Íntima (Ninfoplastia)
Acessar

Cirurgia Íntima (Ninfoplastia)


A redução cirúrgica dos pequenos lábios vaginais pode ser realizada isoladamente, em regime ambulatorial, com anestesia local com ou sem sedação, ou em conjunto com outras cirurgias.

Consiste na remoção da pele em excesso, que pode dificultar a higienização da região íntima e prejudicar a atividade sexual, por constrangimento ou por atrapalhar mecanicamente a penetração.

Pequenas Cirurgias
Acessar

Pequenas Cirurgias


• Retirada de cistos, pintas, verrugas.

• Tratamento de míliuns, acrocórdons ,unhas encravadas e tumores de pele.

• Correção de cicatrizes e de orelhas rasgadas por brincos.

• Fechamento de orifícios de piercings e alargadores.

• Confecção de mamilos após cirurgia de reconstrução de mama por tumores (neomamiloplastia) e cirurgia para redução de mamilos.

• São realizadas geralmente com anestesia local e em regime ambulatorial.

Cosmiatria
Acessar

Cosmiatria


Tratamento estético da pele. As indesejáveis estrias, celulites, manchas, cicatrizes de acne e poros dilatados são abordados através de diversos procedimentos, que vão desde a elaboração de cremes específicos e individualizados para cada região do corpo até peelings químicos e mecânicos, microagulhamento, subcision, cauterizações e enxertos de gordura (lipoenxertia).

Preenchimentos
Acessar

Preenchimentos


Os preenchimentos objetivam a suavização de depressões e melhora de contornos. São usados atualmente materiais absorvíveis e biocompatíveis, que além de promoverem volumização promovem hidratação e ativação de colágeno da pele, tratando-a. Podem ser utilizados o ácido hialurônico, hidroxiapatita de cálcio e ácido polilático, de acordo com a região a ser tratada.

São realizados em consultório, levando de 20 a 30 minutos apenas.

Cirurgia De Ginecomastia (Mamas Masculinas)
Acessar

Cirurgia De Ginecomastia (Mamas Masculinas)


Ginecomastia é o crescimento das mamas masculinas por aumento de tecido glandular e/ou acúmulo de gordura. Geralmente ocorre nas fases de desenvolvimento hormonal como infância, adolescência ou velhice e, na maioria dos casos não são associadas a uma doença, embora haja necessidade de avaliação.

Na cirurgia de ginecomastia é feito um corte pequeno na parte inferior da aréola cuja cicatriz fica quase imperceptível com o passar do tempo. A anestesia utilizada pode ser local, com sedação, ou geral, de acordo com a indicação e, geralmente, o paciente recebe alta no mesmo dia, não necessitando de internação. Pode ser associada com lipoaspiração e retirada de pele em alguns casos.

Lifting De Braços (Braquioplastia)
Acessar

Lifting De Braços (Braquioplastia)


Cirurgia destinada a melhorar o contorno da parte superior dos braços, através da remoção de pele e/ou gordura. Pode ser realizada através de lipoaspiração (cicatriz no cavo axilar), retirada da pele excedente (cicatriz posicionada no sulco no músculo bíceps) ou pela combinação destes.

Lifting De Coxas (Cruroplastia)
Acessar

Lifting De Coxas (Cruroplastia)


Cirurgia destinada a melhorar o contorno da parte superior e medial das coxas, através da remoção de pele e/ou gordura. Pode ser realizada através de lipoaspiração (cicatriz na virilha), retirada de pele excedente (cicatriz na linha da virilha, podendo se extender verticalmente na face interna das coxas dependendo do caso.

Lifting Facial (Ritidoplastia)
Acessar

Lifting Facial (Ritidoplastia)


Esta cirurgia procura diminuir a flacidez e atenuar as rugas mais grosseiras da face e pescoço, assim como remover os excessos cutâneos localizados nestas áreas e reposicionar os tecidos, dando ao rosto uma aparência mais jovial.

Após as fotografias pré-operatórias e o preparo dos cabelos, a cirurgia geralmente se inicia sob anestesia geral, dependendo da indicação do anestesista ou da preferência do cirurgião e em conformidade com o(a) paciente.

As incisões (futuras cicatrizes) são postas de forma a camuflar ao máximo sua aparência e, assim, contornam as orelhas, sobem em direção ao couro cabeludo e, posteriormente, penetram na região pilosa de forma horizontal ou descendente.

As estruturas da face são reposicionadas removendo-se os excessos de pele. É uma cirurgia de passos delicados, realizada em hospital, durando cerca de 5 a 6 horas, dependendo das associações cirúrgicas como pálpebras, sombrancelhas, mento, injeções de gordura, lipoaspirações etc.

Lipoaspiração e Lipoescultura
Acessar

Lipoaspiração e Lipoescultura


A lipoaspiração destina-se à remoção de gordura localizada, de qualquer região do corpo, com mínimas cicatrizes, por meio de um aparelho especial de vácuo, desde que consideradas algumas particularidades como a textura e elasticidade da pele.

A lipoescultura é um termo mais recentemente difundido que caracteriza a mesma lipoaspiração e a utilização desta gordura aspirada para preenchimento de alguma depressão corporal (lipoenxertia).

Obviamente não é um tratamento de obesidade, devendo ser encarado como uma cirurgia de modelação ou de contorno corporal num paciente que apresenta peso adequado para a altura (IMC até 28kg/m2).

Como referimos há pouco, esta técnica pode ser utilizada para qualquer região corporal que apresente acúmulo localizado de gordura. Entretanto, há limitações técnicas e anatômicas como toda cirurgia estética. A “lipo” não vai corrigir flacidez de pele ou da musculatura local.

As cicatrizes da lipoaspiração correspondem a pequenos cortes que são cuidadosamente colocados em pontos estratégicos para a devida remoção gordurosa e que são planejadas para estarem disfarçadas em sulcos, dobras, relevos naturais ou em áreas normalmente cobertas por vestes, na maioria dos casos.

É comum o pedido do(a) paciente para retirarmos toda a gordura da região a ser tratada. Devemos esclarecer que a pele é sustentada por esta camada de gordura e que a sua total remoção poderá cursar com irregularidades da pele ou até mesmo risco de necrose (morte) tecidual por falta de vascularização local. Removemos portanto a camada mais profunda da gordura, mantendo a superficial.

Pode ser associada a outras cirurgias, dependendo das suas dimensões e da particularidade de cada caso.

A anestesia comumente é a peridural com sedação, para as cirurgias no tronco e membros inferiores. Poderá ser geral ou mesmo local em casos determinados pela equipe cirúrgico-anestésica e também de acordo com a região a ser aspirada, cirurgias associadas ou preferência do(a) paciente.

O tempo da cirurgia vai depender da área a ser tratada sendo aquele necessário para dar o melhor resultado de cada caso (em geral, cerca de 3 a 4 horas).

Os pequenos orifícios necessários para a cirurgia serão suturados (pontos) e a área operada será comprimida por modeladores elásticos ou faixas compressivas, cujos modelos vão variar de acordo com a região tratada.



Mamoplastia de Aumento com Implantes de Silicone
Acessar

Mamoplastia de Aumento com Implantes de Silicone


Indicada nos casos de AMASTIA (ausência congênita das mamas), HIPOMASTIA (volume diminuído das mamas), ASSIMETRIAS (uma mama é muito menor que a outra), nos casos de volume normal, mas quando há o DESEJO de aumento volumétrico das mamas e nas RECONSTRUÇÕES MAMÁRIAS secundárias a um defeito morfológico deixado pela ressecção da cirurgia anterior.

O silicone coesivo é biocompatível, inerte e não extravasa em caso de ruptura dos implantes. Não está associado ao aumento de câncer de mama.

Normalmente as cicatrizes são posicionadas no sulco sub-mamário, medindo de 4-5cm. Os implantes são locados nos planos subglandular (abaixo da glândula) ou submuscular (abaixo do músculo peitoral), a depender do caso.

A cirurgia dura cerca de 1 hora e comumente é realizada sob anestesia peridural com sedação.

Mastopexia
Acessar

Mastopexia


A cirurgia para mamas caídas reposiciona o volume para o colo e devolve o complexo aréolo-mamilar à sua posição, podendo ou não ser associada à colocação de implantes de silicone.

Normalmente as cicatrizes são peri-areolares e em T invertido. A cirurgia dura cerca de 4 horas e comumente é realizada sob anestesia geral com sedação.

Mamoplastia Redutora
Acessar

Mamoplastia Redutora


As mamoplastias redutoras visam à alcançar proporções mais harmônicas entre as mamas, o tórax e conseqüentemente com o conjunto corporal. Na maioria das vezes as reduções mamárias são acompanhadas da correção de algum grau de ptose (queda) e/ou assimetria existente.

Atualmente as técnicas mais comuns deixam as cicatrizes mamárias em forma de “L”, “T” invertido, e/ou ao redor da aréola, que vão adquirir com o tempo, o aspecto de uma linha de tonalidade semelhante à da pele e localizadas em áreas que possam, na maioria das vezes, ser encobertas.

O ato cirúrgico dura cerca de 4-5 horas e, em geral, é realizado sob anestesia peridural com sedação. Pode ser usada anestesia geral dependendo da avaliação do caso pela equipe cirúrgico-anestésica.

Rinoplastia
Acessar

Rinoplastia


O objetivo da rinoplastia estética é o resultado harmônico e natural, com traços adequados ao rosto da pessoa. Através da entrevista com o(a) paciente, o cirurgião ouve as considerações dele(a) e pondera as necessidades e possibilidades de cada caso, planejando onde serão necessários procedimentos sobre a estrutura ósteo-cartilaginosa nasal: dorso, ponta, asas, columela, septo, etc. Como podemos perceber, a estrutura do nariz é extremamente complexa e varia intensamente de acordo com a raça, sexo, idade conformação hormonal, constituição óssea da face, tipo de pele, etc. Desta forma, é mais fácil de se entender a complexidade desta cirurgia e as limitações técnicas que às vezes são impostas.

A anestesia costuma ser geral, especialmente considerando-se a avaliação do anestesista e a conveniência do cirurgião.

A duração do ato cirúrgico é de cerca de 2 a 4 horas. Realiza-se a cirurgia através das narinas (endorinoplastia) ou com incisão columelar (exorrinoplastia). As particularidades existem e assim também as alternativas para tratá-las. Em casos específicos, poderá haver a necessidade de se reduzir a distância entre as asas nasais (alectomia), resultando em cicatrizes quase imperceptíveis nestas estruturas.

O tempo de recuperação é mais longo nas rinoplastias e assim, somente após 6 a 12 meses é que se deve avaliar os resultados da cirurgia.

Otoplastia
Acessar

Otoplastia


Orelha em abano é um defeito congênito, de característica familiar, geralmente bilateral, cujas alterações consistem em um aumento do ângulo (abertura da orelha) em relação à cabeça e alterações de alguns relevos. A cirurgia se propõe a modelar a cartilagem auricular sem aumentar o tamanho das orelhas.

A idade ideal para a correção deste tipo de alteração é a partir dos sete anos de idade. Isto porque nesta idade as orelhas já estão totalmente formadas e no tamanho de adulto.

Esta cirurgia é realizada sob anestesia local com ou sem sedação, podendo ser geral a critério do anestesista e do paciente. Quando a criança é de baixa idade e se apresenta muito agitada ou ansiosa com a cirurgia, recomendamos a anestesia geral para conseguirmos a devida imobilização do(a) paciente. Neste aspecto é muito importante que a criança esteja motivada para a cirurgia e realmente desejando as melhorias propostas pois assim ela participa e colabora bastante com o procedimento, até permitindo a cirurgia com anestesia local.

A duração do procedimento é de aproximadamente duas horas, sendo normalmente em regime ambulatorial. As cicatrizes deste tipo de cirurgia são geralmente imperceptíveis em razão de se localizarem atrás das orelhas. Sendo uma região de pele muito fina, a tendência da cicatriz é apresentar bom aspecto.

Cirurgias Pós-Grandes Perdas Ponderais
Acessar

Cirurgias Pós-Grandes Perdas Ponderais


Dentre os tratamentos pós grandes perdas ponderais estão as cirurgias plásticas, que complementam o tratamento, retirando excessos de pele e gordura, proporcionando melhor equilíbrio corporal e, conseqüentemente, a auto-estima e a qualidade de vida dos pacientes.

Quem pode fazer:

• Pacientes que completaram 1 ano de cirurgia bariátrica;
• Que perderam mais que 75% do excesso de peso avaliado antes da cirurgia;
• Que estejam em estabilidade de peso há, pelo menos, 18 meses;
• Que estejam em bom estado de saúde.

Exames necessários

Avaliação clínica e nutricional, avaliação cardiológica – risco cirúrgico

Recomendações importantes:

• Reeducação alimentar
• Alimentação fracionada e de menor volume
• Evitar ingestão de alimentos com gordura saturada
• Evitar ingestão de bebidas alcoólicas
• Beber líquido com freqüência
• Realizar atividade física frequentemente

Principais informações

• Duração da cirurgia: 3h em média.
• Tempo de internação: 1 a 2 dias.

• Tempo médio de recuperação:
Abdome: 15 a 20 dias;
Mama: 30 dias;
Membros: 30 dias.


• Uso de cintas elásticas durante 60 dias ou mais, conforme recomendado.
• Próteses de Mama poderão ser necessárias.
• Drenos de aspiração podem ser utilizados (retirada na primeira consulta pós-operatória).
• É possível a realização das cirurgias associadas, porém, apenas a avaliação médica mostrará a indicação e necessidade dos procedimentos.
• Anestesia local e sedação ou peridural com sedação ou anestesia geral.


Tratamento de Quelóides
Acessar

Tratamento de Quelóides


Os quelóides são cicatrizes que ultrapassam os limites da lesão inicial, adquirindo aspecto tumoral e rosado. Além do enorme incômodo estético, podem provocar coceiras, ardência e até dor.

São mais comuns nas orelhas e tórax, e em indivíduos de pele amarela ou negra, embora possam existir em qualquer lugar do corpo e etnia.

São de difícil tratamento e em cada caso será abordado da maneira mais adequada possível (infiltrações com corticoides, uso de malhas compressivas e placas de silicone, cirurgia, etc).

Tratamento De Lesões Vasculares
Acessar

Tratamento De Lesões Vasculares


Lesões vasculares representam um grupo muito extenso e heterogêneo. Tumores são lesões que crescem por rápida proliferação, geralmente benignas, sendo o hemangioma o mais comum. Malformações caracterizam-se por alterações estruturais congênitas, crescendo por ectasia (dilatação). Elas podem ser capilares, venosas, arteriais ou linfáticas, ou ainda combinadas.

Estas lesões são muito frequentes na região da cabeça e pescoço, trazendo grande incômodo e preocupação aos pais e profissionais quando ocorrem na face pelo seu potencial de complicações tais como sangramentos, infecções e distorções anatômicas.

Os tratamentos propostos variam de acordo com a classificação e comportamento da lesão.